Um e-mail para a Moody’s

Hoje fiquei muito, mas mesmo muito, lixado (não há outra palavra) ao saber que a Moody’s reduziu Portugal a «lixo». Uma coisa é estarmos em crise profundíssima, endividados até à raiz dos cabelos, e sermos obrigados a pagar os excessos acumulados em muitos anos de regabofe. Outra coisa é dizerem-nos que não valemos nada como país, que os sacrossantos mercados nos olham como se tivéssemos peste bubónica e que por isso o mais certo é ficarmos no lugar da Grécia, quando a Grécia já tiver caído do penhasco abaixo.
O mais triste, o mais cruel, é que de nada serve fazermos sacrifícios atrás de sacrifícios e aceitarmos sucessivas políticas de austeridade cada vez mais austeras, numa tentativa absurda de sermos mais troikistas do que a Troika. Seja como for, parece que o destino já está traçado. Por muito que se inventem novos impostos e cortes no subsídio de Natal, as agências continuam a empurrar-nos a cabeça para baixo, a ver se nos afogamos de vez.
Por descargo de consciência, lembrei-me de escrever um singelo e-mail ao departamento de rating da dita agência de notação.
Ei-lo:

Sirs,
You’re ruining my country (Portugal) out of pure prejudice and speculation.
Shame on you!

José Mário Silva

O e-mail é este: RatingsDesk@moodys.com.
Escrevam também. Se já nos consideram «lixo», talvez lhes faça bem apanhar com uma onda de spam.



Comentários

14 Responses to “Um e-mail para a Moody’s”

  1. Rui Almeida on Julho 6th, 2011 16:54

    Enviei o mail. Foram simpáticos e responderam: «Please feel free to contact us or reply to this email if you need any further assistance.»

  2. Fernando Frazão on Julho 6th, 2011 18:21

    Eu também recebi a mesma resposta e apeteceu-me responder com o Samuel L. Jackson.

    Go the fuck to sleep.

  3. MCS on Julho 6th, 2011 18:59

    Boa ideia, esses ratos de esgoto vão conhecer o verdadeiro sentido de “junk” mail.

  4. calita on Julho 6th, 2011 19:03

    feito.

  5. Vaness Costa on Julho 7th, 2011 7:27

    seguiu. aguardo a polida resposta.

  6. Vanessa Costa on Julho 7th, 2011 7:32

    (já agora, disse-lhe que espero que os filhos deles tenham vergonha dos pais. é dos piores insultos de que me consigo lembrar, mas tenho medo que não surta os devidos efeitos.)

  7. Pedro Brito on Julho 7th, 2011 9:20

    O meu email já seguiu.
    Aproveito para aconselhar a verem este video… para muitos não será novidade, mas o importante é que todos tenhamos conhecimento do que se passa na realidade no mundo das finanças.
    http://vimeo.com/25142692

  8. Ana Gabriela on Julho 7th, 2011 9:36

    O mais curioso é que todos estamos muito sensibilizados com esta ofensiva, mas quando chega a altura de validarmos o “poder” que nos foi concedido em muitas lutas, a abstenção impera!

    “dá trabalho” / “não ganho nada em ir votar” / “ganham sempre os mesmos” e outras frases menos simpáticas e reveladoras de algo que já nem sei classificar…

    Preconceitos temos nós, falta de voz temos nós. A Moody apenas “diz em voz alta” aquilo que “pensamos” baixinho. É vergonhoso!!! Não há meio de mudarmos mentalidade tão mal enraizada, de valorizarmos, verdadeiramente, o que é nosso!

  9. Ana on Julho 7th, 2011 10:48

    Boa ideia ! Vou já tratar do assunto…..

  10. Ana on Julho 7th, 2011 10:53

    … e está feito

  11. TMC on Julho 7th, 2011 11:24

    Continuem, de certeza que assim eles vão pensar duas vezes.

  12. Beatriz mmagalhães on Julho 7th, 2011 16:32

    Vergonhosa a maneira como tratam Portugal

    Beatriz Magalhães

  13. vania lopes on Julho 7th, 2011 17:29

    Eu também já enviei.
    Escolhi este país para viver e não aceito que ninguem nos humilhe desta forma.
    O país somos nós todos e comentários como este, deveria afetar toda a nação,
    em especial aqueles que nos levou à situação em que estamos hoje!

    Vania Lopes

  14. Miguel Coelho on Julho 7th, 2011 21:34

    Quem gostou da classificação, foram os futuros accionistas das Golden Shares portuguesas… (por coincidências, as primeiras “vítimas” da “crise”). O timing foi perfeito, melhor que Macgyver! Força Passos, privatiza também a bandeira, antes que desvalorize ainda mais! A nossa língua já é brasileira. Depois da bandeira e dos quatro anos do Passos, e da política FMI (FMI amor sem limites, li ontem num muro) não nos restará, no final. muito de Portugal. Não mando o mail, porque eles já se riem que chegue de nós, escuso de lhes regozijar ainda mais a sua alegria, nos seus palacetes. Porque nos preocupamos com eles? Não conquistamos a independência em 1139? Vamos é para a rua, mas sem música e propagandas!!!

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges