Uma mascote possível

Leya

Leya, a cadela Yorkshire Terrier de José Mourinho.



Comentários

16 Responses to “Uma mascote possível”

  1. Pilha Livros on Janeiro 8th, 2008 19:55

    Fontes relativamente bem informadas garantem que havia mais nomes em cima da mesa, para além do escolhido. Eram eles:
    Mini, a cadela de Jorge Monte Real, eliminada à partida porque JMR se recusou a mudar o nome do bicho para Maxy, uma exigência da produção;
    Óscar (Óscar von Grafstein), o Terra-nova do José Castelo Branco, que acabou por ficar de reserva para a colecção Grandes Nomes do Cinema, a lançar ainda este ano em editora a designar;

    Nuno Markl conseguiu inscrever à última hora a cadela Stytch e o cão Sharyk.

    Como é sabido venceu o 2º mais internacional dos nomes, Leya, nome da cadela de Mourinho (o primeiro era Lassye, mas não houve acordo para cedência dos direitos).

  2. Ana Cristina Leonardo on Janeiro 9th, 2008 1:32

    Coitada da cadela!

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges