Valter Hugo Mãe finalista do Prémio PT de Literatura

Em 2012, Valter Hugo Mãe foi o vencedor absoluto do Prémio PT de Literatura, com o livro que ganhou a categoria de romance (A Máquina de Fazer Espanhóis). Este ano volta a ser finalista, com a edição brasileira de O Filho de Mil Homens. Eis a lista completa dos finalistas nas três categorias do prémio:

Romance
O filho de mil homens, de Valter Hugo Mãe (Cosac Naify)
A máquina de madeira, de Miguel Sanches Neto (Companhia das Letras)
Barba ensopada de sangue, de Daniel Galera (Companhia das Letras)
O sonâmbulo amador, de José Luiz Passos (Alfaguara)

Poesia
Formas do nada, de Paulo Henriques Britto (Companhia das Letras)
Porventura, de Antonio Cícero (Record)
Sentimental, de Eucanaã Ferraz (Companhia das Letras)
Um útero é do tamanho de um pulso, de Angélica Freitas (Cosac Naify)

Conto
A verdadeira história do alfabeto, de Noemi Jaffe (Companhia das Letras)
Essa coisa brilhante que é a chuva, de Cíntia Moscovich (Record)
O tempo em estado sólido, de Tércia Montenegro (Grua Editora)
Páginas sem glória, de Sérgio Sant’Anna (Companhia das Letras)

Os vencedores serão anunciados em Novembro.
Sobre O Filho de Mil Homens, conversei com o autor aqui.
O novo romance de Valter Hugo Mãe, A Desumanização (Porto Editora), chega às livrarias no próximo dia 20.



Comentários

Comments are closed.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges