E o livro do ano em Espanha, para os críticos do suplemento ‘Babelia’, foi…

Anatomía de un instante, de Javier Cercas (Mondadori), uma obra híbrida sobre a falhada tentativa de golpe de Estado, a 23 de Fevereiro de 1981, ensaio sobre o heroísmo dos três únicos deputados (Adolfo Suárez, Gutiérrez Mellado e Santiago Carrillo) que continuaram sentados nos seus lugares, impassíveis, quando os golpistas entraram no Parlamento e varreram as bancadas com rajadas de metralhadora. Esperemos que a ASA (ou a Porto Editora) já estejam a tratar da tradução para português deste livro.



Comentários

Comments are closed.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges