“Esqueçam a educação sexual, leiam os clássicos”

Eis o que defende Pavel Astakhov, provedor russo para as crianças, muito em sintonia com o obscurantismo de Putin, cujo governo aprovou recentemente leis duríssimas para discriminar e punir os homossexuais, mais próprias de um estado medieval do que de uma sociedade do século XXI. Refira-se que a intenção de abrir aos jovens o acesso aos universos de Tolstoi, Tchéckov ou Turgueniev é mais do que louvável. Pensar que isso os habilita a viver no mundo moderno, sem o mínimo de informação sobre métodos contraceptivos ou doenças sexualmente transmissíveis, é que revela um grau de estupidez que talvez só um clássico dos bons, como Gogol, seria capaz de satirizar com o merecido requinte.



Comentários

One Response to ““Esqueçam a educação sexual, leiam os clássicos””

  1. NSL on Setembro 19th, 2013 20:41

    Estou a ver que estás como o Nabokov, que propositadamente excluía o Dostoievski da lista dos grandes autores russos. :-)

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges