Gonçalo M. Tavares candidato aos prémios Femina Étranger (com Maria Velho da Costa) e Médicis


Foto de Matej Povse

O júri do Prix Femina anunciou ontem à noite a sua première sélection (que é como quem diz longlist em francês). Entre os autores candidatos ao Femina Étranger estão Gonçalo M. Tavares (por Apprendre à prier à l’ère de la technique, Viviane Hamy) e Maria Velho da Costa (por Myra, La Différence). Já o Femina para romances franceses será disputado entre 13 escritores, entre os quais Michel Houellebecq (La Carte et le territoire, Flammarion), Virginie Despentes (Apocalypse Bébé, Grasset) e Antoine Volodine (Ecrivains, Seuil).
Gonçalo M. Tavares está ainda na lista de finalistas do Prix Médicis para romances estrangeiros, onde terá pela frente alguns pesos-pesados, como Thomas Pynchon, William Boyd ou Per Petterson.
Apprendre à prier à l’ère de la technique chegou ontem às livrarias francesas, juntamente com mais um volume da série ‘O Bairro': Monsieur Brecht (ambos traduzidos por Dominique Nédellec). A propósito do lançamento do último volume da tetralogia do Reino, vale a pena ler a entrevista que GMT deu ao site Chroniques de la Rentrée Littèraire.com.



Comentários

4 Responses to “Gonçalo M. Tavares candidato aos prémios Femina Étranger (com Maria Velho da Costa) e Médicis”

  1. Maria Nunes on Setembro 18th, 2010 13:02

    Alguém me poderá informar quem são os jurados ?
    Aguardo ( com alguma esperança)!

  2. Maria Nunes on Setembro 18th, 2010 13:04

    Ah! E, já agora qual o critério que levou que a obra do Gonçalo M.Tavares a concorrer!

  3. Maria Nunes on Setembro 18th, 2010 13:05

    Apenas dois ? Maria Velho da Costa e Gonçalo M Tavares?

  4. elsa on Setembro 20th, 2010 16:57

    Também concordo , Maria Nunes , quem são os jurados ?

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges