Igreja Católica responde ao novo romance de José Rodrigues dos Santos

Arrasando-o de alto a baixo, claro. Involuntariamente, porém, fazendo-lhe a vontade: burburinho mediático é o que o sub-Dan Brown lusitano mais deseja. Neste momento, JRS deve estar inchadíssimo com a perseguição da Igreja, a única coisa que alguma vez teve (ou terá) em comum com Saramago.



Comentários

5 Responses to “Igreja Católica responde ao novo romance de José Rodrigues dos Santos”

  1. Ivone Costa on Outubro 25th, 2011 18:02

    :):):)

  2. oo on Outubro 25th, 2011 19:35

    O JRS até já teve direito a 4 estrelinhas no Público, cortesia de Eduardo Pitta… Não me vai dizer que ele não é um grande escritor!

    lol

  3. Ricardo on Outubro 26th, 2011 1:42

    Só se as 4 estrelinhas foram dadas por algum critério tremendamente estranho, 4 estrelas neste livro ao compará-lo com o livro anterior do senhor, por exemplo. Um leitor desavisado olha para isto e depois vê umas três estrelas para um livro do Valter Hugo Mãe ou duas para o Tordo e acha que o dos Santos é melhor do que estes dois, o que não é o fim do mundo, mas não deve andar longe disso.

    A princípio só me dava pena o senhor JR dos Santos, mas eram só um livrinho ou outro, agora é volta e meia e as livrarias estão cheias desse lixo a ocupar prateleiras e prateleiras, tops e tops de vendas. Até já me ofereceram dois livros do homem pelo Natal porque descobriram que eu gostava de ler! E para algumas pessoas livros são todos iguais…

    E é que o senhor que pisca o olhinho antes de o jornal acabar escreve mesmo mal. Imita o Dan Brown e ainda consegue fazer pior que o americano das mil e uma conspirações ultra-mega-secretas. Histórias tão más quanto os maus filmes americanos, com diálogos mais cliché e foleiros que os das telenovelas . Um festival de horrores, portanto.

    Eu simplesmente achava-o ridículo e até senti aquela vergonhinha alheia ao tentar ler pela 1ª vez um livro do senhor em tempos já distantes, mas desde que o vi na minha faculdade a arrotar empáfia e a dizer em entrevita no DN que ninguém escrevia como ele, passei a irritar-me com o homem, é que além de escrever pessimamente ainda está realmente convencido de que escreve alguma coisa de minimanete decente. É o cúmulo do ridículo! E gente ridícula, medíocre e megalómana a aparecer-me a toda a hora em livrarias, jornais e revistas, já chateia.

  4. csd on Outubro 26th, 2011 9:01

    LOLOLOL!!!

    Já estou curiosa.

    Saramago e Rodrigues dos Santos: semelhanças e diferenças. Veja por si. Promoção: duas novidades literárias pelo preço de uma. Em todas as livrarias do Continente (Regiões Autónomas incluídas).

    csd

  5. manuel a. domingos on Outubro 26th, 2011 11:18

    já dizia Eduardo Guerra Carneiro: isto anda tudo ligado.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges