Letra Livre, agora também no Bairro Alto

Até agora, a livraria Letra Livre, casa dos «livros impossíveis» e também dos «proibidos, esquecidos, esgotados e escondidos», era um espaço de cultura alternativa, ali ao fundo da Calçada do Combro. A partir de agora continua a ser isso, mas estende-se mais para cima até ao coração do Bairro Alto, tornando-se hóspede de outro espaço de cultura alternativa: a Galeria Zé dos Bois.
Na versão Rua da Barroca, a Letra Livre funcionará de quarta a sábado, entre as 18h00 e a meia-noite.



Comentários

2 Responses to “Letra Livre, agora também no Bairro Alto”

  1. Luís Nunes on Fevereiro 5th, 2010 20:07

    Em nenhuma outra fui melhor atendido que nesta livraria. E ali até se pode cheirar o amor aos livros, contrariamente a certas meninas, que se dizem livreiras e da geração cool que cospem no pão que levam à boca.

  2. Pedro Pereira on Fevereiro 5th, 2010 20:48

    Lisboa é tão bonita quando estas coisas acontecem.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges