Ecos da ‘Leitura Furiosa’

Ontem à tarde, os textos da Leitura Furiosa 2011, tanto os escritos em Lisboa como os escritos no Porto e em Amiens, foram lidos na Casa da Achada por um grupo de actores, de que fizeram parte Antonino Solmer, Diogo Dória, Elisabete Piecho, Inês Nogueira, Joana Craveiro, Maria Gil e outros.
Apesar da captação de som imperfeita, aqui vos deixo o momento em que Dois Círculos foi lido a cinco vozes:

Logo depois, o Pedro Rodrigues e a Diana Dionísio (também conhecidos como Pedro e Diana) aproveitaram duas frases do texto («À volta, cinco homens com marcas no corpo e na memória: rugas, cicatrizes, tatuagens, histórias de rasteiras que a vida prega»; «Sempre fiz tudo ao contrário») para comporem e cantarem uma bela canção, com acompanhamento de tambor e concertina:



Comentários

2 Responses to “Ecos da ‘Leitura Furiosa’”

  1. Jorge do Prado on Maio 10th, 2011 15:13

    Bom dia, sou brasileiro, moro em Florianópolis (ilha) capital de Santa Catarina.
    Visito semanalmente o seu blog, sou estudante de Biblioteconomia, trabalhei em várias bibliotecas, mas gostaria de saber quais são as motivações, os métodos de divulgação… enfim, tudo.
    Trabalhei na biblioteca pública e foram poucos os eventos com um bom público como este que você mostra.
    Obrigado

  2. José Mário Silva on Maio 13th, 2011 14:08

    Caro Jorge,

    Esta iniciativa está explicada em alguns posts do tag “Leitura Furiosa” (é só explorar). Quanto ao público, deslocou-se à Casa da Achada numa quente tarde de domingo para ouvir textos escritos em Lisboa, Porto e Kinshasa, talvez trazido pelas boas memórias de outros anos. Não sei. Sei que foi um momento intenso e belo.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges