Jeff Buckley lê um poema de Edgar Allan Poe

No dia do aniversário de Poe, eis um dos seus poemas, Ulalume (escrito em 1847), lido pelo autor de Grace:

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges