Maria do Céu Guerra lê poemas de António Ferra

Excerto da leitura que a actriz fez no lançamento do livro Marias Pardas, de António Ferra (&Etc), no bar d’A Barraca, em Abril.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges