E se ‘The Waste Land’ fosse um rap?

Seria analisado, como qualquer outra canção hip hop, pelo blogue Rapgenius. O mais curioso é que foi mesmo, como se pode comprovar aqui (é de supor que T.S. Eliot tenha dado umas quantas voltas na campa).

Vozes de escritores

T. S. Eliot lê The Hollow Men.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges