Quantos livros diferentes há no mundo?

Ninguém sabe ao certo, claro. Mas a Google, no seu esforço para digitalizar «all the books in the world», anda a desenvolver «metadata» e algoritmos que permitam chegar a um número muito próximo da realidade (trata-se mais de um trabalho de exclusão do que de inclusão). Os principais métodos estão explicados neste post de Leonid Taycher, engenheiro de software da Google. E embora o número esteja sempre a aumentar, como os megabytes disponíveis do GMail, a estimativa até ao início deste mês apontava para um valor quase redondo: 129,864,880. Ou seja, quase 130 milhões. Uma brutalidade capaz de desanimar o mais voraz e omnívoro dos leitores.



Comentários

Comments are closed.

«Tenho a suspeita de que a espécie humana - a única - está prestes a extinguir-se e que a Biblioteca perdurará: iluminada, solitária, infinita, perfeitamente imóvel, armada de volumes preciosos, inútil, incorruptível, secreta» Jorge Luis Borges